Home

Nagib Anderáos Neto

Distração Não É Doença

 

A cura da chamada doença da distração ou desatenção não é tarefa simples e independe da intervenção de médicos ou da ingestão de remédios. 

A verdadeira causa desta falha psicológica não será eliminada com o aconselhamento profissional de quem padece do mesmo mal e não sabe como combatê-lo em si mesmo. Esta é uma das contradições da pedagogia e psicologia modernas: o instrutor pretende ajudar a outros no enfrentamento de dificuldades pessoais sem antes tê-las superado em sua própria vida. 

A desatenção é uma propensão mental proveniente do ócio e das abstrações estéreis. A rotina e o automatismo mental tornaram o ser humano distraído e desatento, como bem explica González Pecotche em seu livro Deficiências e Propensões do Ser Humano. 

 

A postura mental da distração torna as pessoas ingênuas e inseguras; verdadeiros joguetes nas mãos de espertalhões. Talvez por isto a cultura atual seja tão voltada para as distrações de todo gênero, a inatividade mental, os divertimentos em excesso. 

A atenção em tudo o que se faz sem o concurso da consciência individual se tornará inoperante. No entanto, a consciência humana anda tão inativa, escondida, deprimida. Num mundo onde grandes mentiras são tidas como verdades, a ampliação da área da consciência fica impossibilitada, e a síndrome da distração alastra-se em proporções assustadoras. 

Tempo é dinheiro. Ter é poder. Onde falta dinheiro, não há felicidade. Estas são algumas das inúmeras faces da Grande Mentira, que comprou a alma humana para sacrificá-la como o diabo descrito por Goethe. 

Assim, o mecanismo da atenção deverá ser regido pela consciência e não por remédios, tratamentos ou aconselhamento espiritual duvidoso. 

E como se faz isto? 

Lembra-me ter ouvido certa vez que uma mente distraída é separada de Deus. E recordando o Deus único, o verdadeiro, não aquele inventado para separar os homens, mas o que existe no coração e nas mentes de todos os seres humanos e não é propriedade de ninguém, de nenhuma seita secreta, seria a forma mais eficiente de estar conectado com tudo o que está acontecendo dentro e fora de nós, pois Deus está sempre presente, nós é que não estamos. 

Quem não pensa, vive sempre distraído. E como pensar é criar, seria interessante mirar-se no exemplo do Grande Criador e criar algo, uma ideia, uma obra de arte, um pensamento, um ser humano melhor em nós mesmos para encontrá-lo no futuro e poder dizer que aproveitamos bem o tempo de vida que nos foi presenteado.

Fale Comigo

nome:

Newsletter

Receba Nossas novidades


Cadastrar

Siga-me

 

Artigos e Crônicas