Home

Nagib Anderáos Neto

Terra do Não-sei

 

 

Quando me deixares

Eu me deixarei também.

Sairei de mim para não mais voltar

E me desprenderei

E voltarei para a casa de onde vim

Pois não terei mãos para escrever

Nem olhos para olhar-me

E ver-me refletido no teu mar.

Quando eu me deixar

Tu me terás deixado também.

E quem sabe lá na terra do não-sei

Haveremos de cruzar um outro olhar.

Fale Comigo

nome:

Newsletter

Receba Nossas novidades


Cadastrar

Siga-me

 

Artigos e Crônicas