Home

Nagib Anderáos Neto

Mudanças e Evolução

 

Mais importante que o resultado de uma mudança é a vontade de mudar, que deve estar sempre presente em qualquer atividade. As grandes mudanças são as na maneira de pensar e sentir, e podem trazer uma grande felicidade, inalcançável pela ilusória embriaguez da posse, toxina mental, que entorpece e engana.

O obscuro pensador Heráclito dizia serem as mudanças a essência das coisas, como a corrente de um rio no qual não se pode entrar duas vezes. Como aquele rio, a vida é cambiante, e deverá ser por nossa vontade, não pela alheia.

A essência da evolução é o movimento. O homem, entidade ímpar nesta parte da Criação, poderá realizá-la conscientemente em sua natureza mental e psicológica.

Para que as mudanças ocorram, será necessária uma ampla análise das ideias e pensamentos que carregamos na mente, para promover as que achemos necessárias. Ao assumir o controle delas, estaremos assumindo o da vida, deixando de ser o que somos, para ser outra pessoa melhor, mais humana, inteligente e feliz. Trata-se de tomar as rédeas do destino, ao invés de esperar que outros venham dirigi-lo por nós, ou resolver os nossos problemas, como quando, pequeninos, nossos pais assumiam a direção e o cuidado de nossas vidas. Ao abandonar esta infância espiritual, estaríamos recuperando a humana, quando éramos felizes, eternos e confiantes no futuro.

Não há crescimento sem mudanças. No mundo é assim: a criança, o adolescente e o adulto; a semente, a planta e a árvore. O ser humano, como entidade inteligente, também deve mudar sempre. Talvez seja essa a fonte da eterna juventude. E o primeiro passo é o reconhecimento das próprias limitações, e o cultivo do propósito de mudar, que poderá se transformar num pensamento-orientador de ações futuras. Pensar por própria conta e ser o artífice do destino desenham-se como um projeto impostergável para o homem, quando pensamentos monstruosos estão levando a humanidade para o auto-extermínio pela ignorância. 

Tudo deve mudar na vida, e para melhor. Se não podemos mudar os desígnios de uma vontade superior, que determina um tempo para ela, a trajetória dos astros e o ritmo do Universo, há um amplo espaço de liberdade para se movimentar, desde os obscuros níveis da ignorância até as alturas inefáveis do conhecimento.

Por que não mudar a maneira convencional de reagir frente aos fatos do dia-a-dia? Por que não deixar de ser o que se é para ser algo melhor, superior?

A vida deve ter um grande significado, um objetivo: evoluir e ser útil aos outros seres humanos. Essa grande meta vai transformá-la num campo experimental, uma obra pessoal, que cada um poderá realizar para o bem próprio e social.

Fale Comigo

nome:

Newsletter

Receba Nossas novidades


Cadastrar

Siga-me

 

Artigos e Crônicas