Poemas

Antônio Carlos morreu

 

Antônio Carlos morreu,
Jair Rodrigues também.
Morreu o Chico,
Coitado,
E o marido da dona Flor,
O ator,
Wilker, se me lembra
Bem.
Morreu o cara da Band,
Morreu o Zé Ninguém,
Morreu o Pedro,
O argentino,
Morreu o Chávez,
Morreu, todo o mundo
Morreu.
E eu,
Que não morro nunca,
Fico aqui a cismar:
Que morte, que vida,
Que nada,
O negócio  é aprender  a
Pensar.

Escrito por:  Nagib Anderáos Neto
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Fale Comigo

nome:

Newsletter

Receba Nossas novidades


Cadastrar

Siga-me