Poemas

Para Miguel Anderáos Cassis

 


Acordei-me na madrugada
E escrevi palavras de um outro autor.
Alguém em mim falou,
Pra versejar noutra voz.

E meu espírito assim cantou:

No último suspiro, apaziguou .
Foram-se as mágoas, dores,
Apagaram-se os rancores,
Deixou pra trás tudo que o incomodou.
Agora as contas a prestar,
Nada de descansar,
Sem temor de nenhum juiz,
Senão ele mesmo,
Seu próprio algoz,
No grande espaço da recordação,
Pois se aqui parou o coração,
Lá se abriu a vastidão,
No tempo infinito, que não conta em dias,
Senão em esperança e emoção.

Escrito por:  Nagib Anderáos Neto
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Fale Comigo

nome:

Newsletter

Receba Nossas novidades


Cadastrar

Siga-me