Poemas

Quarenta e Oito



Somos de quarenta e oito,
Estamos indo,
Lentamente partindo.
Quem vai,
Permanece no que fica,
Mas certa tristeza acontece,
Irremediável sentir.

Quem parte
Leva consigo um pouco
De nós,
Ficamos mais sós,
Com uma vontade
De viajar também.

Neste vir e partir,
Tudo se renova, modifica,
E nesta transformação
Reside a evolução.


Inverno de 2015

Escrito por:  Nagib Anderáos Neto
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Fale Comigo

Nome:
Telefone:
E-mail:
Messagem:

Newsletter

Receba Nossas novidades


Cadastrar

Siga-me