Gratidão aos Livros

Gratidão aos Livros

 

Lembra-me a descoberta do valor dos livros.

Estudava no Colégio Santa Cruz em São Paulo. À época, uma escola de padres canadenses. Havia bons professores.

Um deles, Oswaldo Sangiorgi, de matemática, escrevia sobre o assunto.

Todo o Brasil conhecia seus livros.

Seu filho, Oswaldo também, meu colega de classe; grande e inesquecível amigo.

Um dia, estudando com outro colega de classe, o Renato, seu pai veio nos ajudar e disse: nos livros você pode aprender tudo sozinho, até matemática.

O autor é seu mestre, professor. Na aula, você vai trocar ideias com o que você já aprendeu, sozinho, no livro.

Fizemos a experiência deste tipo de estudo e aprendizado. Foi incrível!

Podíamos entender todo aquele assunto complicado de funções matemáticas naquele livro mágico do professor Sangiorgi.

Estávamos com 13 anos.

E a aventura continuou: História, Geografia, Filosofia, Poesia, Romance. 

Ah! os livros! Quanta alegria, a leitura, uma forma de felicidade!

Com eles aprendi a ser humano; desde a cultura mais rudimentar até a transcendente, os conhecimentos superiores, os quais transformam os homens em artífices de seu destino.

Sou muito grato a eles, e aos homens que os urdiram, por um mundo melhor, uma humanidade mais consciente.

 

Nagib Anderaos Neto
29/09/2022